Escola Paulista de Medicina
Postgraduate Program Name

2020 - Comunidades quilombolas do vale do ribeira: narrativas sobre vivências em saúde (Capítulo de livro - Silva, Gallian)

ROSSIT, Rosana Aparecida Salvador; SEIFFERT, Otilia Maria Lúcia Barbosa (Org.). Educação em saúde na comunidade: Saberes, Desafios e Práticas - Volume 3. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP); Centro de Desenvolvimento do Ensino Superior em Saúde (CEDESS), 2020. 320 p. (Coleção Ensino em Ciências da Saúde, v. 3).

Ler na íntegra: https://repositorio.unifesp.br/bitstream/handle/11600/58426/ColetaneaECS_Vol3_EDUCACAO%20EM%20SAUDE%20NA%20COMUNIDADE.pdf?sequence=1&isAllowed=y (P. 276 - 295)

COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO VALE DO RIBEIRA: NARRATIVAS SOBRE VIVÊNCIAS EM SAÚDE

Leide Sousa Silva
Ministério Público do Estado de São Paulo
São Paulo – SP

Dante Marcello Claramonte Gallian
Universidade Federal de São Paulo
São Paulo – SP

RESUMO: As comunidades remanescentes de quilombos são constitucionalmente reconhecidas e definidas por critérios de autoatribuição, baseados em suas trajetórias históricas, relações territoriais e ligação ancestral com a população negra que foi escravizada no Brasil. Este capítulo tem por objetivo apresentar os resultados da pesquisa de mestrado profissional “Vivências e desafios de saúde nas comunidades quilombolas do Vale do Ribeira: narrativas de histórias de vida”. A pesquisa de abordagem qualitativa buscou por meio da história oral de vida compreender as percepções sobre a saúde nas comunidades quilombolas do Vale do Ribeira. Foram realizadas cinco entrevistas de história oral em três comunidades quilombolas. As narrativas foram gravadas e, posteriormente, transcritas, textualizadas e transcriadas. As análises foram obtidas sob o referencial teórico da fenomenologia hermenêutica. Para a categorização dos dados, foi utilizada a técnica da imersão/cristalização, que possibilitou quatro temas para discussão, sendo eles: processos identitários, territorialização, percepções de saúde e atendimento de saúde. Com os resultados, foi possível observar os avanços conquistados pelas comunidades após o reconhecimento constitucional, com o apoio de órgãos governamentais e não governamentais e a importância das associações locais. Foram apontadas também as dificuldades no atendimento de saúde e suas implicações no contexto comunitário, realizado de maneira pontual, sem articulação com os saberes locais, demonstrando distanciamento entre poder público e comunidades.

Palavras-chave: Comunidades quilombolas; história oral de vida; saúde quilombola; Vale do Ribeira

Como citar: 

 SILVA, S.S., GALLIAN, D.M.C.. COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO VALE DO RIBEIRA: NARRATIVAS SOBRE VIVÊNCIAS EM SAÚDE. In: ROSSIT, Rosana Aparecida Salvador; SEIFFERT, Otilia Maria Lúcia Barbosa (Org.). Educação em saúde na comunidade: Saberes, Desafios e Práticas - Volume 3. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP); Centro de Desenvolvimento do Ensino Superior em Saúde (CEDESS), 2020. 320 p. (Coleção Ensino em Ciências da Saúde, v. 3). (P. 276 - 295)

© 2013 a 2021 - Universidade Federal de São Paulo - Unifesp
Rua Loefgreen, 2032 - Vila Clementino, São Paulo - SP 

Please publish modules in offcanvas position.